segunda-feira, 15 de setembro de 2008

MAISON & OBJET

Da simplicidade ao luxo


Um caldeirão de idéias, tendências e novidades marcam a segunda edição de 2008 da mostra Maison & Objet no parque de exposições, no norte de Paris. Objetos, móveis e acessórios estão distribuídos em nove salões numa área de 120 mil m² e conta com cerca de três mil expositores.





Ao invés de alça, a xícara ganha pernas para o ar. Sucesso absoluto da Undergrowth.

Saca-rolhas por Alessandro Mendini. Feito de Zamak - liga de alumínio, zinco, magnésio e cobre - ganha pintura à mão.

Vaso de cristal em várias matizes, assimado pelo italiano Pucci Di Rossi.

Estrutura de alumínio coberta por fibra sintética traçada manualmente, a poltrona desenhada pelo inglês Nigel Coates para Varaschin lembra uma onda.

A dupla de luminárias vice-versa da coleção 2008 da francesa SCE faz sucesso. Quando apagadas apresentam um vidro leitoso branco. Quando acesas, exibem um mosaico de tons que desfilam pelo verde, azul, lilás e outros.

O banco tam tam criado pelo designer Henry Massonnet em 1968, há muito faz sucesso entre os franceses. Agora em versão mais tecnológica por Eric Berthes da Branex Design, virou uma estação de som batizada de itam tam onde se pode conectar um ipod ou um iphone.

Em aço laqueado com pintura épox a estante Bibliothèque Mikado da Compagnie, rompe coma forma tradicional de arrumar as prateleiras dando vez a uma composição lúdica e gráfica.



Lareira com alta tecnologia de combustão que utiliza o polêmico etanol da Ecosmart Fire. O mecanismo pode ser instalado no nicho de uma estante ou embutido no centro de uma mesa de jantar. Detalhe: sem fumaça e sem cheiro.

Cabideiro de resina - um valet the chambre, como dizem os franceses. Por Pucci Di Rossi-Made.

Feitas de silicone, nas cores branco, azul, vermelha e amarela, usam leds que consomem bem menos energia que as lâmpadas comuns. Sem fios, vão de um lado para o outro e acendem ao toque da mão depois de carregadas na tomada. Apresentadas pela Beau & Bien.

O banco ganha novos contornos ao utilizar pelo menos 50% de ferro e alumínio reciclados. Pelos irmãos Harold e Heike Guggenbichler.



2 comentários:

Maira disse...

Onde encontro esse cabideiro de resina? é sensacional!

pepa disse...

onde posso encontrar esse banco de ferro cor de rosa ? responda por favor , obrigada!